AVALIAÇÃO DE QUALIDADE DAS ÁGUAS SUPERFICIAIS NO LAGO DA BARRAGEM DE TRÊS MARIAS-MG

  • Ciro Couto Bento Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri
  • Gustavo Filemon Costa Lima Universidade Federal de Minas Gerais
  • Hernando Baggio Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri
  • Adolf Heinrich Horn Universidade Federal de Minas Gerais

Abstract

O presente trabalho consiste em uma análise geoquímica ambiental da água superficial para a identificação de contaminação no lago da Barragem da Usina Hidrelétrica de Três Marias da CEMIG, localizada na parte central-norte de Minas Gerais. Tem como proposta avaliar a situação ambiental que se encontra a água superficial da área de estudo, considerando as particularidades naturais e as características antrópicas da região. Este lago abrange oito municípios situados entre os paralelos 19,05ºS e 18,20°S e os meridianos 44,95ºW e 45,50ºW. A amostragem de águas superficiais foi feita em julho de 2018 em 58 pontos, distribuídos ao longo do segmento fluvial represado pela barragem hidrelétrica. Analisaram-se os parâmetros químicos totais (detergente; sulfato; amônia; nitrito; nitrato; fósforo; alumínio; zinco; ferro; manganês; boro) e os parâmetros físico-químicos in situ (temperatura, pH, condutividade elétrica, oxigênio dissolvido, total de sólidos dissolvidos, turbidez, cor aparente). Os resultados foram comparados à Resolução do Concelho Nacional de Meio Ambiente (CONAMA) 357/05 e Portaria do Ministério da Saúde (MS) n°518. Alguns resultados obtidos estão no limite dos valores estabelecidos pela legislação, outros ultrapassam o limite, mostrando o potencial de suscetibilidade ambiental da área. Destaca-se negativamente a concentração do Alumínio que ultrapassou em todos os pontos o limite legal. A concentração do sulfato e dos compostos nitrogenados, não ultrapassaram as concentrações dos limite normativos. Quanto os parâmetros in situ somente o oxigênio dissolvido apresentou em desconformidade com as normas.

Published
23-02-2020