ANÁLISE GEOQUÍMICA E AMBIENTAL PARA DESCRIÇÃO DA BACIA DO RIO ORATÓRIOS – MG

  • Frederico Melo Lacerda Universidade Federal de Ouro Preto

Abstract

O Brasil precisa cada vez mais de experiências e metodologias que auxiliem o diagnóstico de bacias hidrográficas. Ter exemplos de estudos e diagnósticos cria um leque de experiências que podem ser usadas como guias para as demais regiões do Brasil. No presente estudo foi feito um diagnóstico da micro bacia do Rio Oratórios que está inserida na Bacia do Rio Doce, atendendo as cidades de Amparo do Serra, Oratórios e Ponte Nova. A metodologia aplicada durante o trabalho pode ser separada em três grupos de trabalhos: realizados em campo, realizados nos laboratórios e os de pesquisas bibliográficas. Foram realizadas quatro campanhas de amostragem de água, distribuídas nas estações chuvosas e secas, ao longo do Rio Oratórios, e alguns dos seus tributários. Ao empregar a classificação segundo BERNER & BERNER (1987) pode-se constatar que o Rio Oratórios é controlado principalmente pelo seu ambiente litológico. Como valores de referência, seguiu-se resolução CONAMA 357/2005 e 430/2011. Pelos valores medidos, que possibilitaram discussões, constataram-se diversas irregularidades, tornando o Rio Oratórios, impróprio para os usos próprios diretos, sem um tratamento adequado. Assim, torna-se necessária a implementação de um plano de uso dos recursos hídricos para melhor aproveitamento da bacia, situação semelhante em diversas bacias hidrográficas brasileiras.

Author Biography

Frederico Melo Lacerda, Universidade Federal de Ouro Preto
Published
27-02-2015
Section
Articles